Rádio Terra Fm Lagamar - Lagamar/MG


O Delegado de Homicídios de Patos de Minas, Érico Rodovalho, falou, na manhã desta quarta-feira (21), sobre a tragédia envolvendo o pai e o filho de apenas 2 anos. Ele descreve o caso como uma brutalidade muito grande com uma cena muito forte. A convicção é de que Evandro dos Santos Araújo tirou a vida do filho e depois se suicidou para atingir a ex-mulher. Ele pediu reflexão a todos sobre a saúde mental para que tragédias como esta não voltem a acontecer.

 

O delegado explicou que este foi um homicídio diferente. Uma pessoa abalada resolve por fim à vida do filho João Lino Soares Neto para atingir a ex-mulher e depois se mata. Ele contou que, apesar de ainda ter que colher depoimentos para esta confirmação, todos os elementos deixados na residência levam a isto. Os corpos estavam na varanda nos fundos da casa.

A cena mostra que, primeiro, ele enforca o filho com uma das pontas da corda e com a outra extremidade também se dependura. Uma carta escrita por Evandro foi encontrada próxima à cena chocante da morte. Na mensagem, percebe-se que ele entendia que não estava tendo o devido valor. “Então vou atingi-la com o que ela mais gosta”, disse o delegado. Os calçados de pai e filho deixados no local, os nós da corda e a constatação da morte feita pelo IML ajudam a comprovar esta versão.

O delegado aproveitou a tragédia para pedir às pessoas que busquem dialogar com familiares, vizinhos, amigos para que tragédias como esta não se repitam. Ele disse que todos casais possuem diferenças, sendo preciso diálogo para solucioná-las. De acordo com o policial, tudo mostra que Evandro estava abalado mentalmente por problemas conjugais e que é preciso dar valor à saúde mental.

O corpo do garotinho João Lino está sendo velado na Funerária Bom Pastor e será sepultado às 16h00 no Cemitério Parque da Esperança. O corpo de Evandro foi transladado para a cidade de Sete Lagoas. O caso teve uma grande repercussão em toda a região e chocou os moradores.